Diretoria do Sempre se reúne com prefeito

A diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião do Paraíso (Sempre) esteve reunida com o prefeito Walker Américo de Oliveira, na quarta-feira, (25/1), a fim de discutir a pauta de reivindicações da categoria para este ano, que possui 41 itens e já foi apresentada à classe em assembleia que aconteceu no dia 11 passado.

 

A presidente do Sempre, Maria Rejane Tenório de Araújo Santos, ressaltou que esta é a primeira reunião que o sindicato teve com o prefeito Walkinho e que o assunto, que é vasto, começou a ser tratado, mas ainda há muito que ser discutido.

 

"Como é comum, apresentamos a pauta ao Executivo, que nos apresenta uma contraproposta e isso ainda não foi feito oficialmente. Há uma ata da reunião de quarta-feira, porém o prefeito ainda não encaminhou um ofício ao Sindicato com as respostas às reivindicações, conforme foi discutido. Quando fechar em definitivo, convocamos uma assembleia para informar aos funcionários públicos a finalização das negociações. Essa assembleia é soberana, ela que vai definir se acata a contraproposta do Executivo. Se isso não acontecer, retornamos as conversações com o prefeito para que ele possa rever essa contraproposta", explicou Maria Rejane.

 

A presidente disse que o Executivo já sinalizou que acatará mais de 50% dos pontos da pauta, considerando a difícil situação financeira em que a Prefeitura foi assumida. Por isso, alguns pontos podem ser acatados de imediato e outros demorarem mais para sua implantação.

 

O reajuste salarial foi pedido pelo Sindicato em 6,48% e mais 8% de ganho real. Esse foi um aspecto que o prefeito Walkinho já sinalizou que é impossível cumprir. Esse item que não está definido. O prefeito sugeriu reajuste em 4%. "Nós pedimos que não fique apenas nos 4%, mas que seja aplicado o mesmo percentual que foi repassado ao IPTU, que foi de 6,65%", explicou Rejane.

 

As rescisões que não foram pagas é um dos assuntos que vem preocupando o Sempre, segundo a presidente, pois há servidor sem receber o direito desde 2013. "O prefeito foi muito claro ao informar que não há condições de começar a pagar agora, são R$ 4 milhões em rescisões no total que a Prefeitura deve, podendo nos apresentar um possível cronograma de quitações futuras a partir de abril, este é um item que o Executivo vai estudar. O prefeito se comprometeu  quitar as rescisões que possam vir acontecer em sua gestão, ou seja, a partir deste ano".

 

Foi criada uma comissão especial para fazer uma auditoria em relação às horas extras, especialmente aos motoristas da saúde, que totalizam em R$ 527 de dívida, desde 2015. O prefeito também está pagando desde que ele assumiu.

 

O auxílio alimentação passará a ser concedido, a partir do mês que vem, aos servidores que estão em licença saúde, pago pela Prefeitura e não pelo Instituto de Previdência dos Servidores Municipais (INPAR).

 

O prefeito Walker prometeu também atender à reivindicação para que o servidor tenha folga na data de aniversário, por meio de projeto de lei que será enviado à Câmara em breve, para que os vereadores possam aprová-lo.

 

A escala de plantão na área de Saúde de 12 horas por 36 horas está funcionando de forma irregular e o departamento de Recursos Humanos da Prefeitura fará uma nova forma de a escala continuar com o mesmo número de horas, porém sem qualquer prejuízo para os servidores.

 

Maria Rejane disse que o cálculo autorial, que é o índice patronal (Prefeitura) repassado ao INPAR para cobrir as aposentadorias e que estava defasado em 14%, deve passar para 17%.

 

O piso salarial determinado em lei dos agentes de Saúde deve começar a ser cumprido a partir do meio do ano. As promoções também serão estudadas com maior seriedade, por meio de uma comissão que será instaurada em abril, a fim de rever o estatuto do Plano de Cargo e Carreira do servidor. "O desejo da categoria é de que as promoções aconteçam por antiguidade e merecimento e este item deve demorar ainda para ser implantado porque precisa ter um estudo sobre isso", informou a presidente do Sempre.

 

O Sindicato apresentou também uma pauta de reivindicações somente sobre o pessoal da Educação, que também será discutida, envolvendo a verba do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). A Prefeitura vai divulgar alguns esclarecimentos para esses servidores.

 

"Foi uma reunião muito produtiva. Esse foi o primeiro encontro que abriu à discussão de nossa pauta de reivindicações. Vamos continuar nos reunindo com o prefeito Walker e sua equipe, a pauta continuará a ser estudada pelo Executivo. Alguns pontos estão mais acertados que os outros, mas ainda não houve um fechamento", informou a presidente do Sempre.

 

Compareceram à reunião por parte da administração municipal a vice-prefeita, Dilma Aparecida de Oliveira; a secretária de Planejamento e Gestão, Denise Eliane Mavel, o tesoureiro, Adriano Reis de Paula; o assessor de Gabinete, Ulisses Araújo Silva; o chefe de Recursos Humanos, Paulo Sérgio Gomes; a assessora de Controle Interno, Adriana Rogeri Franco e o vereador Jerônimo Aparecido da Silva - líder do prefeito na Câmara. Por parte do sindicato compareceram a presidente, Maria Rejane Tenório de Araújo Santos; o vice-presidente, Dalvo de Fátima Oliveira; o secretário, Rildo Domingos; a tesoureira, Romilda Hilário Santos Gonçalves e a advogada do Sindicato, Daiane Jesus de Oliveira Andrade. A reunião durou cerca de três horas.

Heloisa Rocha Aguieiras

SAO SEBASTIAO DO PARAISO
Fonte: JS Jorna Sudoeste

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e Região Sudoeste

Filiado:

Visite Outros:

SEMPRE - SUDOESTE - Sindicato dos Servidores Públicos Municipais​
35 - 3558 - 1717
sempressp@hotmail.com​
Rua Pedro Gomes do Nascimento n° 55 | São Sebastião do Paraíso-MG | Brasil